sexta-feira, maio 07, 2021

1 Imagem, 140 carateres #394

Hoje é dia da BC de Mari que, no seu Blogue Devaneios e Desvarios, propõe a imagem abaixo para nos inspiramos e escrevermos um texto com 140 carateres. 

BC de todas as sextas feiras..


Chove.

O cãozinho, triste, junto à porta, olha a rua e parece "pensar":

está mau dia para brincar no jardim.

Espero em breve ver o sol brilhar!


Visitem Mari aqui e confiram como foram as inspirações dos nossos amigos. 

Abraços e bom fim de semana.
Ailime

quinta-feira, maio 06, 2021

Vamos brincar com a Chica? 18

 Hoje é dia de brincar com a Chica que, no seu Blogue Sementes,  propõe o termo DORESpara formarmos uma frase com sete palavras.


A minha frase


As dores ensinam-nos a valorizar a saúde.


Visitem a Chica aqui e confiram como foram as inspirações dos nossos amigos.

Abraços e boa quinta feira.
Ailime



quarta-feira, maio 05, 2021

Botando a Cabeça pra Funcionar nº 13

Hoje é dia de Botar a Cabeça para funcionar, Desafio da Chica que, no seu Blogue Chica Brinca de Poesia,  propõe uma imagem para nos inspirarmos e compormos um texto, poesia, frase ou deixar simplesmente lá nos comentários.

Todos  dias 5, 15 e 25 de cada mês

O que me sugere esta imagem?


Lembranças de um passado mais ou menos recente em que muitas e variadas conversas ali foram mantidas. Alegres, tristes, surpreendentes. De tudo um pouco ali se conversava.

Um cenário romântico para, quem sabe, até pedidos de casamento ali pudessem ter sido efetuados, para gáudio dos noivos.


Para mais inspirações clique aqui.


Abraços e uma boa quarta feira.

Ailime

sábado, maio 01, 2021

Maio

Inicia-se hoje o mês de maio, o mês primaveril  por excelência, que aprecio imenso.

 É dia do trabalhador, de São José Operário,  dia da Mãe no domingo e dia 13, data da primeira aparição de Nossa Senhora aos pastorinhos.

É, além de outras flores, o mês em que as rosas florescem em todo o seu esplendor.

Antecipei-me e andei fazendo as minhas "colheitas" pelas ruas onde tenho passado e celebro maio desta forma.















Dedico às Mães que por aqui passarem estas rosas e também às que já partiram!
Que seja um mês de maio muito agradável para todos, essencialmente com saúde.
Abraços,
Ailime


sexta-feira, abril 30, 2021

1 Imagem, 140 Carateres #393

 No seu Blogue Devaneios e Desvarios, Mari  propõe-nos  a imagem abaixo para  nela nos inspirarmos  e compormos um texto com 140 carateres.

Desafio de todas as sextas feiras.


Amanhã será celebrado o Dia do Trabalhador!

O trabalho escasseia e quantas pessoas não desejariam ter uma Carteira igual.

O direito é de todos.


Visitem Mari  aqui e confiram como se inspiraram os nossos amigos.


Bom fim de semana e ótimno feriado.

Abraços,

Ailime

quinta-feira, abril 29, 2021

Vamos brincar com a Chica? 17

 Hoje é dia de brincar com a Chica que, no seu Blogue Sementes, propõe o termo  ESTRUTURA para formarmos a frase com sete palavras.

O que me sugere o termo?


A minha frase:


Nossa estrutura deve ser alicerçada em valores.



Visitem a Chica aqui e confiram como foram as inspirações dos nossos amigos.

🌼🌹🌻🌸🌼🌷🌻🌺

Abraços e uma ótima quinta feira.

Ailime

terça-feira, abril 27, 2021

1 Imagem, 140

 Não estive por cá e não tinha dado pela imagem de Mari  referente ao Desafio de sexta feira passada.

Um convite  no seu Blogue Devaneios e Desvarios a  que nos inspiremos numa imagem e façamos um texto ou poesia com 140 carateres.

Esta a imagem da semana

Como é bonito ver

a primavera a florir

um botão de rosa

alegra o meu sentir

 

Não sei se a rosa

É a rainha das flores

todas são belas

como os amores.


000ooo000ooo000


Visitem Mari e confiram aqui como se inspiraram os nossos amigos.

Abraços e continuação de boa semana.

Ailime

 



segunda-feira, abril 26, 2021

Pintura urbana

Num recanto aqui próximo existem estas pinturas murais do conhecido artista plástico autodidata João Carvalho, mais conhecido por Styler, que se dedica sobretudo à arte urbana.
As cenas aqui representadas referem-se aos saloios*, assim chamados os habitantes naturais dos vários concelhos dos arredores de Lisboa, neste caso concreto de Sintra, onde no início do século XX se dedicavam à agricultura cultivando as suas hortas e pomares. Todas estas regiões se foram transformando e hoje são grandes centros urbanos.

 








* Designava-se como saloio o habitante natural das zonas rurais do termo de Lisboa aquando da sua incorporação no Reino de Portugal, logo desenvolvendo uma cultura própria.[1] "Çalaio" ou "çaloio" era o tributo que se pagava do pão cozido na corte e Patriarcado de Lisboa. Çaloio era também o nome que se dava aos mouros da seita "çalá" e no começo da nacionalidade era o nome que se dava aos descendentes dos provençais colonos oriundos de Salles d'Ande. O equivalente brasileiro, em termos de expressão cultural ou até pejorativa, seria o caipira. (In wikipédia)


Desejo-vos uma boa semana.
Abraços,
Ailime

domingo, abril 25, 2021

Botando a cabeça para funcionar nº 12

 Hoje é dia de Botar a Cabeça para funcionar, desafio que a Chica propõe no seu Blogue Chica Brinca de Poesia para nos inspirarmos numa imagem dada e compondo um texto, poesia, frase ou deixar simplesmente lá nos comentários.

Todos os dias 5, 15 e 25 de cada mês.

A imagem deste dia


Que linda avezinha

No telhado pousou

Que será que ela pensa

Ou o vento lhe roubou?


Será que seu par

Para longe se escapuliu

Ou estará vigiando

Seus filhotes...piu piu?


A natureza é pródiga

em algo a nos transmitir

E a ave ali está decerto

Alguma coisa a sentir.


Desejo continuação de bom domingo.
Abraços
Ailime 
 

sábado, abril 24, 2021

Regresso às origens

 Ontem regressei às minhas origens para visitar a minha mãe depois de algum tempo por impedimento da Pandemia e de lá trouxe estes registos.

Um recanto da aldeia com a sua igrejinha ao fundo...

(Clique sobre as fotografias para ampliar)

A praia fluvial

Flores do campo









Da minha aldeia

 Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver no Universo...

Por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer
Porque eu sou do tamanho do que vejo
E não do tamanho da minha altura...

Nas cidades a vida é mais pequena
Que aqui na minha casa no cimo deste outeiro.
Na cidade as grandes casas fecham a vista à chave,
Escondem o horizonte, empurram o nosso olhar para longe
de todo o céu,
Tornam-nos pequenos porque nos tiram o que os nossos olhos
nos podem dar,
E tornam-nos pobres porque a nossa única riqueza é ver.

Alberto Caeiro

(Heterónimo de Fernando Pessoa)


Desta forma aproveito para vos desejar um bom fim de semana.

Abraços,

Ailime

(fotos minhas)